Área Restrita

Esqueceu seus dados ?
Logomarca Concurseiros de Plantão

REDES SOCIAIS

PARCEIROS

Banner AF Concursos
Artigos

Escrito por: Joabe Teixeira de Oliveira

NO BRASIL NINGUÉM ESTÁ SEGURO.

Uma sucessão de crimes muito violentos nas últimas semanas é indício seguro que a sociedade o Brasil entrou num patamar superior de violência do qual só se poderá sair com uma atuação firme, inteligente e persistente das forças de segurança no quadro de uma busca das causas econômica e social dessa violência e do seu combate eficiente por parte da sociedade, como um todo.
Este final de ano tem vindo a ser tristemente assinalado por uma longa sucessão de atos violentos levando à morte ou a ferimentos graves de muitos cidadãos e parecendo manter a tendência dos anos anteriores em que também tiveram significativo aumento da criminalidade violenta.
Uma reflexão mais atenta e o ouvir de opiniões bem fundamentadas, conduzem-nos a um estado de espírito de grande inquietação.
Há a sensação de que a sociedade brasileira entrou num patamar superior de violência apoiado na ideia de que a vida humana deixou de ser aquele valor a preservar a todo o custo e a respeitar acima de tudo. Para tal, terá vindo a contribuir a forma de quase indiferença com que as sociedades convivem diariamente com guerras, revoltas, genocídios, represálias, quer entre os povos, quer entre facções de um mesmo povo, em que morrem milhares de pessoas, sem que se veja uma vontade bem clara de caminhar para por cobro a estas situações pela busca decidida de um mundo de paz e concórdia.
Como corolário, poderá pensar-se como é possível que alguém, nos dias de hoje, mate, mande matar, ou aceite esta tarefa de outrem, para obter uma vantagem, normalmente no contexto de uma atividade ilícita e repugnante?
Por outro lado, parece, também, assistir-se a uma pressa inusitada em fazer “justiça”, de forma expedita, pelas próprias mãos, sem se tentar dirimir pleitos ou conflitos de interesses pela forma civilizada de o fazer, ou seja, recorrendo aos Tribunais.
O Estado brasileiro há muito está em falta no cumprimento do Pacto Social pelo qual ele deve garantir a paz e tranquilidade no dia a dia, defendendo os seus cidadãos, enquanto estes se comprometem a não recorrer ao uso das armas.
As forças de segurança têm, em primeira linha, de combater, com inteligência e eficiência, o grande e o pequeno crime, organizado ou não, através de ações continuadas conduzidas com grande persistência, articulando todos os meios à sua disposição e dando rapidamente visibilidade aos resultados obtidos.
Só assim será possível robustecer o primado da Lei em todos os recantos do território nacional e fazer passar a mensagem de que a transgressão não compensa.
Por outro lado, a sociedade, como um todo, deverá examinar criticamente as carências de natureza econômica e social, verdadeiras raízes da violência, que levam ao uso indevido das armas, aos mortos e aos feridos graves, e atacá-las, uma a uma, com determinação e coerência.
É por excessiva complacência que as desigualdades se acentuaram, que a exclusão persiste, que as dificuldades cresceram no dia a dia de tanta gente.
Temos que repensar a sociedade, não podemos permitir o crime e nem facilitar o impunidade. A Constituição Federal da República, em seu art. 144 diz que "a segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio".
Seria muito cômodo, por na polícia, a responsabilidade por essa violência estúpida e descontrolada. Mas sabemos, que as principais causas são a corrupção em todas as suas formas, a impunidade, o analfabetismo, a miséria do nosso povo etc.
Nós cidadãos, principalmente os estudantes, professores, profissionais liberais, os órgãos de representação de classe, em fim, todo aquele que pode contribuir combatendo estas mazelas devem sair da neutralidade e assumir uma posição proativa.
Não há como negar que a sangria do erário, que enriquece muitos, é a principal causa da falência dos serviços públicos. Não podemos fazer ouvidos moucos a esta realidade! Devemos deixar as paixões de lado e lutarmos por um objetivo comum, ou aumentar cada vez mais o muro das nossas residências acreditando que isso nos trará segurança e proteção
.

Outros Artigos de: Joabe Teixeira de Oliveira
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

ANÁLISE DO EDITAL DO CONCURSO DA PEDRA PRETA/MT, TODOS OS NÍVEIS.

Amados concurseiros de plantão, a comissão organizadora do concurso público da Prefeitura e da Câmara da cidade de Pedra Preta/MT, divulgou como d [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

PLEONASMO, O QUE É ISSO?

Hoje li um artigo no Correio Brasiliense, cujo título é “Baseado em fatos reais? Baita pleonasmo. ” O texto, de forma bem-humorada, aproveitando [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

SÍNTESE DO EDITAL DO TRT DE MATO GROSSO (23ª REGIÃO) PARA O NÍVEL MÉDIO:

Como divulgado, desde o último dia 26 de novembro estão abertas as inscrições para vagas de nível médio e superior no TRT de mato Grosso (23ª [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

Justiça determina convocação de candidata que perdeu prazo de posse

"Uma candidata aprovada para professora, no Mato Grosso do Sul, entrou na Justiça porque não soube que havia sido convocada para tomar posse no carg [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

A PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR CONTRA A ABUSIVIDADE DOS BANCOS

Apesar da inflação, no Brasil, não estar totalmente controlada,  há alguns anos o país vem vivendo uma quase estabilidade econômica. Há muito [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

ASSÉDIO MORAL NO SERVIÇO PÚBLICO

O assédio moral é um dos temas mais discutidos na atualidade, no que se refere ao trabalho e ao trabalhador. A questão é tão antiga quanto o pró [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

OUVIR MÚSICAS CLÁSSICAS DURANTE OS ESTUDOS AUMENTA A CONCENTRAÇÃO E ESTIMULA A MEMÓRIA.

Uma pesquisa publicada no periódico científico BMC Research Notes revela que talvez haja um padrão. Segundo o artigo, as pessoas tendem a gostar da [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

COTAS PARA NEGROS COMEÇAM A VALER A PARTIR DESTA TERÇA-FEIRA.

Entrou em vigor hoje (10) a Lei 12.990, que reserva aos negros 20% das vagas oferecidas nos concursos públicos para provimento de cargos efetivos e e [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

43 DICAS PARA PASSAR EM CONCURSOS PÚBLICOS.

Tudo na vida depende de organização e em concurso público não é diferente. Para alcançarmos nossos objetivos devemos ter projetos, planejamento [...]
Joabe Teixeira de Oliveira

Artigo de: Joabe Teixeira de Oliveira

DICAS PARA O CONCURSO DA PREFEITURA DE RONDONÓPOLIS/MT.

Caros Concurseiros de Plantão, todos sabem que a provação em qualquer concurso público é fruto de muita dedicação aos estudos e de utilização [...]